12 caixas de spectra

Em 2015, me escreve a vizinha de cima: "corre no lixo do prédio do lado, tem polaroid!"

Tinha mesmo.
Tinha 12 caixas de Spectra, lacradas e vencidas em 1996.

Meu coração se partiu em mil pedaços ao deslacrar cada caixa e dar de cara com aquele material tão precioso que tinha sido castigado, esquecido na prateleira mais baixa da estante — não tô conjecturando aqui para fins de dramatização, na calçada tinha também uma daquelas estantes de metal toda torta jogada ali de qualquer jeito, apoiada no poste — e eu decidi que precisava fazer algo com aquilo tudo.

Meses de geladeira depois, comprei algumas (mentira, 120 cores) linhas de algodão, luvas cirúrgicas, uma assinatura do Spotify, agulhas e parti para a obra que você pode ver abaixo... 

Olha ali a química toda craqueladinha de manusear a foto...